top of page

Desenvolvedor de Sistemas

A profissão de desenvolvedor de sistemas é ideal para quem gosta de informática. Mas, não é gostar de navegar na internet não, tá? É para atuar nos bastidores, solucionando problemas, elaborando códigos de diversas linguagens, softwares, analisando dados e outras informações sobre tecnologia. Se você é daqueles que gostam de programação, de saber como as coisas acontecem, de criar canais diferentes para os mais diversos usos, você pode ser um excelente desenvolvedor de sistemas.


Fonte: https://www.pexels.com/pt-br/foto/mulher-sentada-na-frente-do-laptop-1181677/


O que é um desenvolvedor de sistemas?


O desenvolvedor de sistemas é, basicamente, aquele responsável por estudar e criar sistemas, plataformas, sites, aplicativos, programas e outros itens da área da tecnologia.


O profissional também é chamado de programador, analista de sistemas e de desenvolvedor de TI. Na prática, eles executam funções similares. O desenvolvedor de sistemas, dentro de uma empresa, é responsável pela criação das aplicações para os mais devidos fins no departamento ou empresa.


O que faz um desenvolvedor de sistemas?


Softwares, programas, aplicativos, sites, sistemas, plataformas e qualquer outro tipo de objeto tecnológico é responsabilidade do analista de sistemas. Ainda dentro da área de desenvolvimento, existem profissionais que criam e cuidam de toda a parte invisível da computação e da internet, que é chamada de Backend. Já a parte que o usuário final visualiza e se depara no dia a dia, é chamada de Frontend. Profissionais que atuam nas duas partes, comumente são chamados de fullstack .


Normalmente, quando tudo está correndo bem dentro de uma organização, o profissional de TI quase não é mencionado. Contudo, basta o servidor cair, para o sistema apresentar falhas ou algo do tipo, que logo o profissional é chamado para resolver tudo o mais rápido possível.


Portanto, o programador é extremamente importante dentro de uma organização. Afinal, a tecnologia está cada dia mais avançada, os processos cada vez mais automatizados e os gestores sempre aderindo a novos formatos mais modernos de gerir as suas empresas.


Lista de responsabilidades


Veja a seguir uma lista com as principais funções de um programador ou desenvolvedor de sistemas.


● Criação, manutenção, estudo e acompanhamento de sistemas;

● Elaborar a arquitetura para o funcionamento dos sistemas;

● Criação de plataformas para usos diversos;

● Criação de aplicativos para jogos, pagamentos, acessibilidade, estudos etc;

● Gerenciamento de projetos tecnológicos;

● Implantação e coordenação do setor de TI de uma empresa;

● Acionar a integração de todos os sistemas da empresa;

● Fazer o levantamento de dados dos métodos utilizados na empresa;

● Realizar auditorias de sistemas implantados;

● Criar, monitorar e manter infraestrutura física ou em nuvem;

● Estruturar e analisar grandes volumes de dados para geração de relatórios;

● Aperfeiçoar a segurança de dados das aplicações da empresa;

● Pesquisar novos sistemas que sejam coerentes e vantajosos para a empresa;

● Realizar treinamentos e capacitações de colaboradores para uso correto dos sistemas adotados.


Como se tornar um desenvolvedor de sistemas?


A profissão de desenvolvedor de sistemas não é regulamentada. Logo, não é necessária uma formação obrigatória. Muitos jovens entram no mercado de programação apenas com a prática diária, seguida de muitos testes e aperfeiçoamentos.


Entretanto, se você deseja ser um profissional mais valorizado e com salários maiores é importante sim realizar um curso de nível superior na área. Além de aumentar os seus conhecimentos sobre o assunto, uma faculdade abrirá muitas portas no mercado de trabalho.

Fazendo uma pesquisa rápida sobre vagas para desenvolvedor para sistemas, é fácil notar algo em comum entre todas as opções: a preferência por alguém com graduação.


É neste ambiente também que a troca de experiências acontece, que você pode fazer muitos amigos e também parceiros, inclusive, de futuros projetos de trabalho.


Que faculdade fazer, então, para ser um desenvolvedor de sistemas? Existem algumas opções de bacharelado e tecnólogo disponíveis. São elas:


● Análise e desenvolvimento de sistemas

● Ciências da computação

● Engenharia da computação

● Sistemas de informações

● Engenharia de software

● Sistemas e mídias digitais

● Redes de Computadores


Para os cursos tecnólogos, o tempo de estudo é reduzido e dura cerca de 2 a 3 anos. Enquanto isso, os cursos de bacharelado duram em torno de 4 e 5 anos.


Apesar da diferença entre o tempo dedicado aos estudos, tanto o diploma dos cursos de bacharelado quanto o diploma dos cursos de tecnólogo possuem o mesmo valor: são reconhecidos como certificados de nível superior.


Algumas disciplinas estudadas pelo aluno durante o curso são: programação, engenharia de software, matemática, álgebra, probabilidade e estatística, cálculo, física, sistemas operacionais, banco de dados, computação em nuvem, rede de computadores etc.


Salário


De acordo com o site vagas.com, o salário do desenvolvedor de sistemas gira em torno de R$ 2.200,00 para quem está iniciando na área. Pode parecer um valor abaixo do que o profissional realmente merece, visto que as habilidades que eles possuem não são comuns a todos.


Entretanto, também vale lembrar que esse valor pode aumentar bastante dependendo da empresa em que o profissional trabalha e também da sua área de atuação. Quanto mais qualificações o profissional tiver, maiores as chances de ter um salário maior na área.


Normalmente, os profissionais de TI são muito valorizados por grandes empresas e existe grande demanda dentro e fora do país.


Local e ambiente de trabalho


O desenvolvedor de sistemas trabalha em ambiente fechado e em ambiente aberto, dependendo da sua área de atuação.


Quando presta serviço para empresas ou mantém um vínculo fixo de trabalho, ele ocupa uma vaga no setor de TI e precisa ter à disposição um computador de última geração, mesa e cadeiras confortáveis.


Concentração, foco e atenção são essenciais durante a execução do seu trabalho, visto que ele precisa analisar números, códigos e qualquer desvio de foco pode fazê-lo perder horas de trabalho.


Outro campo de atuação do desenvolvedor de sistemas é na área de suporte técnico. Nesse caso, é possível que ele tenha que ir a campo fazer alguma atividade externa em outros computadores ou servidores da empresa, por exemplo. Desta forma, ele também pode atuar em ambiente fechado.


Atualmente podemos observar uma grande movimentação das empresas, para contratações em modelo home office, em que o desenvolvedor trabalha da sua casa, interagindo com os códigos e outros colegas de trabalho de forma remota.


A profissão de desenvolvedor de sistemas foge do estilo tradicional daquelas consideradas tradicionais. Geralmente, o setor de TI é descontraído, com espaço para criatividade, troca de ideias e profissionais bastante jovens.


Mercado de trabalho


O mercado de trabalho para o desenvolvedor de sistemas, sem dúvidas, está em alta e a tendência é que esse crescimento permaneça. Como dissemos, a automação de informações e de ações está se tornando cada dia mais potente e interessante para as empresas.


Vivemos em um mundo quase que completamente tecnológico, em que as informações circulam muito rápido e reduzem de forma considerável o tempo das operações. Menos tempo gasto, menos custos e mais ganho de produtividade. Esse é o lema das grandes empresas.


Assim, o profissional de TI tem uma função importante e especial dentro de uma organização, principalmente as de grande porte. Ele faz parte da construção de um negócio mais moderno, forte e tecnológico, condizente com o que a realidade exige.


Veja a seguir algumas áreas de atuação do desenvolvedor de sistemas:


Banco de dados


Armazenamento de dados é uma das áreas que mais contrata programadores e também é uma das mais exigentes, visto que é onde ficam guardados as informações importantes d